14 de abr de 2006

A solução pro nosso povo eu vou dar!




Pois é, temos uma solução. Não, não é a Amazônia. Não é nada amazônico. É algo mais importante. Aliás, cinco elementos que os nossos maiores credores não têm: as estrelas do Penta.
Da mesma maneira que nós brasileiros desejamos um país mais sério, com distribuição de renda mais justa, os nossos maiores credores podem desejar as cinco estrelas do Penta, por quê não?
Como negociar? De três maneiras: aluguel, venda ou leilão. No caso do aluguel passaríamos as cinco estrelas para os Estados Unidos usarem nas Copas do Mundo durante 30 anos e eles nos pagariam 96 bilhões de dólares por copa do mundo. Em relação à venda, colocaríamos as estrelas no mercado a preços populares, coisa de 150 bilhões de dólares, cada.
Uma das sugestões seria a Nike intermediar a transação, já que esta importante empresa goza de bons relacionamentos com o Brasil. Também o leilão seria um sucesso, contando com o nosso Mestre de Cerimônias Galvão Bueno e o como Leiloeiro Oficial, Edson Pelé do Nascimento.
Dá até para imaginar as ofertas feitas pelas potências, como a Itália, Estados Unidos, Alemanha, França, Espanha, Inglaterra. Dá até para ver as mãos de Joseph Blatter se esfregando enquanto o “Rei” bate o martelinho, encerrando o leilão após a oferta máxima de Silvio Berlusconi. Com Ricardo Teixeira e João Havelange tomando boas doses de uísque. Daria até para ganhar uns extras com a trilha sonora do leilão: “...o povo da FIFA mandou avisar”.
Oliver Kahn, o goleiro da Alemanha que “bateu roupa” em uma bola infantil, que ocasionou um dos gols da vitória na última final e ainda assim foi eleito o melhor jogador da Copa, poderá ganhar mais um título: o da Ordem do Cruzeiro do Sul. Nós, Pentagonaldos, somos muito respeitados e agora, mais ainda lá fora. Conseguindo negociar com eles, poderemos ser mais livres e até gritar mais alto: “A Amazônia é nossa!”.

Marcelo Eduardo Henrique – Olvidor-mor da Federação

Nenhum comentário: