26 de jan de 2010

REVISTA GLOBAL


 
Amigos,

A Revista Global agora está online. E é 2.0. Vcs podem ler e folhear a edição on line. E tambem rever as edições anteriores.

Então espalhe a notícia pelas suas redes, e siga a revista tambem pelo twiter...


Em breve, a revista vai ter sua artegaleria.
Abraços,
Barbara Szaniecki

23 de jan de 2010

Rancière


"O regime estético da arte é atravessado pelo projeto de uma arte que realiza suas potencialidades essenciais ultrapassando a si mesma, criando, como diz Malevitch, não quadros, mas sim formas de vida. A revolução estética não somente se ligou à revolução social, como também lhe forneceu modelos. O que se passou na Rússia soviética não foi o confronto entre a política e a arte, foi o confronto entre uma política da arte revolucionária, criadora de formas de vida, e a visão estática da arte como ilustração da revolução social."

Jacques Rancière A política da estética

16 de jan de 2010

O Haiti daqui

Seria cômico, não fosse trágico

Com uma bela "barriga", o jornal da zona sul carioca, O Globo, subscreve pedido de desculpas do cônsul geral do Haiti, em São Paulo, em que este diz ter tido um avô negro, que foi presidente da república do Haiti, no século XIV. É demais, não? Para quem disse que o desastre foi bom para dar visibilidade ao país e que a culpa é dos negros que se espalharam pelo mundo fazendo macumba e que isso não pode trazer coisa boa, parece fazer até sentido. Segundo a mesma reportagem, a sala do tal cônsul é recheada de fotos do mesmo abraçado com, ninguém menos que João Figueiredo e o ex-presidente Collor de Mello. Que tragédia!

http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2010/01/15/ha-35-anos-no-brasil-consul-do-haiti-diz-que-foi-mal-interpretado-por-causa-de-seu-portugues-ruim-915539082.asp

10 de jan de 2010


8 de jan de 2010

HOMENAGEM AO MENDIGO DE RUA 2

Hoje a qualidade de vida do discurso não é universalista, no sentido de propor a igualdade para todas as pessoas. É universalista, no sentido de postular uma essência humana que engloba todas as pessoas em um todo e, desta forma, neutraliza as diferenças e apaga as desigualdades concretas.

Rosalind Deutsche - public espace

 

HOMENAGEM AO MENDIGO DE RUA


7 de jan de 2010

morte e progresso 2


morte e progresso 1