27 de jul de 2008

ideologias entre a justiça e a lei



Tentarei ser breve e sucinto, mas prometo voltar ao assunto antes que ele se perca na poeira dos fatos. é o seguinte: a polícia entrou na rocinha matou três e deixou escapar o suspeito a quem procurava, um tal de Nem, que é trabalhador de vendas de drogas (traficante para a imprensa banana, comerciante pelos usuários).

Dá vontade de condenar o cara, de primeira, porque ele controla o bairro/favela/comunidade da Rocinha, no rio de janeiro, com câmeras pela entrada do morro e como armas, para quem não obedecer às leis ditadas por ele e seus colaboradores.

A polícia entrou em sua casa – uma mansão para os padrões locais, segundo a imprensa – e lá descobriram uma carta onde era ditado que todos deveriam votar no candidato da comunidade. Quem não fizesse isso seria castigado.

Isso deu em todos os jornais daqui do Rio. Pois bem.

As conclusões aparentes que se pode tirar daí é que traficante é bandido e, como todos sabem, ”bandido bom é bandido morto”, ainda mais traficante, criador de um poder paralelo sem limites na cidade maravilhosa. E, pior, fazer curral eleitoral é crime. Ainda mais para se colocar em cargos públicos e estratégicos políticos ligados ao narcotráfico. Políticos ligados às empreiteiras, não pode, mas ninguém liga. Políticos ligados aos latifundiários também não pode, mas não há ninguém que o diga. Mas alguém duvida que todos esses crimes de colarinhos brancos são igualmente executados por assassinos?

Muito que bem. Quem discordar pode me passar um e-mail.

Deu, também, em todos os jornais, que o tal candidato do tal traficante – Nem de tal (a foto dele é caricata nos jornais, o cara está mais cheirado do que o Collor nas áureas épocas) – é amigo do Zé Rainha. Sim, aquele de Pontal do Paranapanema. Do MST.

Antes de falar desse assunto em particular, porém, devo dizer que a atitude escorregadia tanto do MST e do Zé Rainha – ambos se dizendo desvinculados um do outro – é um modo até que esperto de não se queimarem, na medida em que a imprensa tenta ligar o MST ao tráfico de drogas e sua justa luta à mesma demonização que impõem às FARCs, da Colômbia.

Dizem que o MST está ligado aos traficantes assim como as FARCS estão ligadas ao narcotráfico na América Latina e que o Chavez está ligado às FARCS e, bem, quem não é idiota sabe do que estou falando: não querem reforma agrária na América Latina e não há interesse, por enquanto, na legalização da drogas.

Mas quem não quer? O videota que não consegue compreender o que o noticiário está dizendo atrás de uma notícia aparentemente objetiva ou aqueles que defendem o interesse imperialista e que se chafurdam no dinheiro, em nosso país? A começar por grande parte e pelos poderosos da imprensa.

Vamos deixar claro que isso ocorre em um momento em que três integrantes do MST foram condenados a pagar 5,2 milhões de Reais como indenização à Vale e que há um interesse ideológico de magistrados em condenar sumariamente o MST como um movimento de criminosos. O problema não é o MST. O problema é que essas pessoas não entendem de justiça, só de leis. E as usam interpretando-as conforme quer o capital, partindo de uma idéia de lucro e exploração da mais-valia e voltando as costas para as questões ambientais. Ora, o lucro e a exploração da mais-valia colocam a grande maioria da população impedida de usufruir das riquezas que o capital gera e isso cria injustiças. E o crime nasce daí. E então se criam leis para defender patrimônios privados.

Mas ninguém diz que isso é ideológico. O problema, é claro, é a ameaça que representa o Hugo Chavez e seus comparsas, que vão do Evo Morales às FARCS e, talvez, o Nem de Tal, que faz curral eleitoral no Morro para defender um candidato a vereador amigo do Zé Rainha, que é, ou foi do MST.

Acho que não voltarei ao texto para reescrevê-lo. Mas, claro, sempre estarei pronto para defender pontos de vista onde parece que ninguém percebe, mas que, no fundo, eu sei que todos sabem do que se trata. E tem gente, até, muito mais comprometida do que eu nesse tipo de equação e é para essas pessoas que eu dedico esse artigo, me comprometendo a não deixar essas questões em brancas nuvens enquanto esse solzinho barato da democracia, em sua aparência, dá-nos a ilusão de que somos livres.

24 de jul de 2008

o lugar da verdade

aonde está a verdade? tá aí, caida de bebâda na avenida. morta pelo tiro do BOPE. chapada de corrupção na veia. a verdade anda trôpega pelo cimento da relatividade. pela incerteza das teorias quânticas. a verdade não faz mais sentido, fumou maconha, perdeu a sinapse. e agora não passa de uma palavra vazia comprometida apenas com a realidade imediata daquilo que ela sente. E da risadas do chapéu do carteiro. a verdade ficou egoista demais, hedonista demais. muito mais cheia de sofismas do que talvez devesse ter, cá pra nós. e perdeu a vergonha de mentir. dizem até que mudou de sexo. a verdade, no fundo, no fundo, está se sentindo bem melhor assim, do que com aquele compromisso e rigidez toda que era obrigada a representar quando era de um dono só. e tudo que ele dizia tinha peso de lei e ordem. Alguém gritou "viva a liberdade" alí na esquina e eu não sei porque, achei que era ela, dando bandeira da ideologia que ela representa.

21 de jul de 2008

cristo suiço

Habacuc, o cão e Natividad




Habacuc Guillermo Vargas

Juanita Bermúdez, diretora da Galeria de Códice, declarou que o animal foi alimentado regularmente e só foi amarrado durante três horas um dia antes de escapar. O próprio Vargas recusou fazer um comentário sobre o destino do cão, mas notou que ninguém tentou libertar o cachorro, ou fez qualquer coisa por ele. Vargas declarou que ninguém se preocupa com um cachorro que sofre fome e morre na rua. Em uma entrevista com El Tiempo, Vargas explicou que ele estava inspirado pela morte de Natividad Canda, um viciado nicaragüense indigente que foi morto por dois Rottweilers na Província de Cartago, Costa Rica, enquanto era filmado pelos meios de comunicação de notícias na presença de polícia, bombeiros e vigias.

A Sociedade Humanitária dos Estados Unidos informou que o cachorro estava em um estado de fome quando foi capturado e escapou depois de um dia de cativeiro; porém, a organização também categoricamente condena "o uso de animais ao vivo em exibições como essa". A Sociedade Mundial para a Proteção de Animais (WSPA) também investigou a exibição. WSPA achou as informações relativas ao assunto "incompatíveis" e reuniu patrocinadores da Bienal de Honduras para assegurar que nenhum animal seria abusado em exibição naquele país em 2008.

mal traduzido de:

http://en.wikipedia.org/wiki/Guillermo_Vargas

O que se tomara como punto de partida a un indigente que fue devorado
por dos perros en presencia de cámaras de televisión policías y
bomberos, quien supuestamente entro a robar en la sacrosanta propiedad
privada, para pegarse una buena fumada e intentar escapar de su
realidad.

¿La directora de la Galería Códice afirma que el perro se escapó,
suscribe usted esa 'aclaración'?

Cada quien es responsable de lo que dice.

¿Por qué?

porque cada quien es responsable de lo que piensa.

¿Murió el perro?

Murió Natividad.

http://artehabacuc.blogspot.com/

16 de jul de 2008

13 de jul de 2008

podre de rico


Homem mais rico do Brasil

O brasileiro mais bem cotado é Antonio Ermírio de Moraes, na 77ª posição, com um patrimônio familiar de R$ 10 bilhões. Outros 17 brasileiros, entre eles o empresário Eike Batista, que já declarou que pretende se tornar o homem mais rico do mundo, aparecem na lista.

Segundo a forbes atualizado no dia 05/03/2008 Eike esta na seguinte lista Rank 142 Eike Batista Brazil 51 Anos Fortuna de 6.6 Bilhoes Brazil

Após a venda de parte da mineradora MMX para a gigante multinacional Anglo American por US$ 5,5 bilhões, o empresário Eike Batista, 51 anos, calculou a sua fortuna e chegou à conclusão de que já possui US$ 16,6 bilhões - do total do negócio, R$ 3,3 bilhões irão diretamente para o seu bolso. "Sou o homem mais rico do Brasil", afirmou, segundo reportagem da revista Exame. De acordo com a publicação, e se os cálculos do empresário não estiverem errados, ele seria o 26º homem mais rico do mundo pelo ranking da Forbes.

Além do tamanho da fortuna, impressiona também a velocidade com que ela cresceu, diz a revista. Batista tinha um patrimônio calculado em R$ 1,6 bilhão até 2005, quando era mais conhecido como o ex-marido da modelo Luma de Oliveira. Desde então, aumentou esse montante em mais R$ 15 bilhões em dois anos. É hoje o maior bilionário do Brasil, com uma fortuna de R$ 20 bilhões.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Eike_Batista



PF vasculha casa de Eike Batista

Sábado, 12 de Julho de 2008

Agentes fazem buscas em três Estados para apurar suspeita de propina e favorecimento em licitação no Amapá

A Polícia Federal realizou ontem buscas na casa do empresário Eike Batista, no Rio de Janeiro, e em outros onze endereços, distribuídos por três Estados, pertencentes a empresas e a executivos ligados ao bilionário. As diligências, que fazem parte da Operação Toque de Midas, também se estenderam a endereços de servidores públicos, suspeitos de terem beneficiado o grupo do empresário em licitações públicas no Estado do Amapá.

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080712/not_imp204773,0.php


13/07/2008 - 08h51

Eike foi quem mais doou para reeleição de governador do Amapá

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u421888.shtml



O que espanta não é se o cara está envolvido com corrupção e se ele é portador de dados privilegiados, ou não. O que espanta é pensar que vivems em uma sociedade onde um pode ter uma hiper fortuna de 16 bilhões e outros milhões não podem ir, sequer, para a escola.
Vão dizer que isso é democracia. Mas se não há mecanismos para impedir que um tenha tanto e tantos não tenham nada, o que resta de liberdade, então, se nem para trabalhar de empregado nas empresas de uma pessoa dessas o resto da população tem qualificação?
Falar de informações privilegiadas é brincadeira, pois alguém assim pode contratar o ex ministro das minas e energias que será o futuro ministro, também. Pode contratar as pessoas com as informações mais quentes sobre, por exemplo, onde ficam as jazidas mais volumosas do país e, assim, mais uma vez, é o Público financiando a ganância do Privado, com ares de respeito à lei e à ordem.
Ora, quando alguém tem muito e muitos nada tem, claro que esse dinheiro vai comprar pessoas, informações privilegiadas, claro, sem dúvida, que isso é um crime contra a humanidade.
E se uma sociedade permite isso, achando que, se estivesse no lugar da pessoa faria o mesmo, então terão de suportar crimes cada vez mais perversos e a instalação de para-militares e milícias armadas cada vez mais tomando conta do país.

7 de jul de 2008

INGRID BETANCOURT

Por : Laerte Braga

A libertação da ex-senadora Ingrid Betancourt foi o resultado da negociação de países da Comunidade Européia e em particular a França, com as FARCs-EP. As declarações do presidente da Venezuela Hugo Chávez feitas há cerca de vinte dias convocando as FARCs-EP a soltar os reféns foram parte do roteiro de conversações entre a guerrilha, os negociadores europeus, o governo da França e o governo da Colômbia.

No acordo fechado ficou acertado que Ingrid e os demais reféns seriam levados a um determinado ponto da selva colombiana e ali entregues a representantes dos negociadores. O narcotraficante Álvaro Uribe deu seu aval ao entendimento.

A guerrilha, vivendo um momento difícil de profundas mudanças internas, cumpriu sua parte. Levou Ingrid e os reféns ao local previamente acertado.

Ao contrário Uribe não cumpriu sua palavra. Com auxílio de informações dos satélites militares dos EUA localizou a área, enviou tropas e um helicóptero e fez com que se passassem pelos negociadores. Havia comprado a peso de ouro soldados da guerrilha para confirmarem a informação sobre o local.

A guerrilha não recuou e libertou Ingrid e os demais reféns. Tem um perfil que Uribe o governo dos EUA não tem.

Uribe deu declarações à imprensa do seu país e do exterior afirmando que uma operação de resgate das forças armadas do narcotráfico colombiano resgatou a ex-senadora e os companheiros de prisão (eram prisioneiros de guerra). Falou inclusive sobre a infiltração de agentes dos cartéis que governam a Colômbia no comando da guerrilha.

Mentira. Foram pagos 750 mil dólares a um pequeno grupo de guerrilheiros cooptados para confirmar o local combinado entre os negociadores europeus e as FARCs.

Libertar a ex-senadora sem condições prévias foi uma decisão do comando das FARCs e um gesto humanitário. Proceder como procedeu Álvaro Uribe foi uma ação, mais uma, traiçoeira de uma quadrilha que comanda o país, Colômbia, base para as maiores operações de tráfico de drogas do mundo e enclave norte-americano na América do Sul.

O presidente da Colômbia enfrenta séria oposição dentro de seu país. A Suprema Corte de Justiça rejeitou a manobra que possibilitaria a ele um terceiro mandato, seu real objetivo.

Centenas de milhares de colombianos estão nas ruas num grande protesto contra o governo Uribe, contra o narcotráfico no poder, contra a violência e a barbárie do regime que tem se caracterizado pelo assassinato em massa de opositores na guerrilha ou na chamada sociedade civil.

A senadora Piedad Córdoba está nos Estados Unidos denunciando todo o conjunto de ações desenvolvidas pelo governo do narcotráfico e a convite de organizações norte-americanas de direitos humanos. O governo terrorista de George Bush tentou a todo custo evitar sua entrada naquele país. Córdoba ficou retida no aeroporto em New York por horas e só foi liberada por pressão das entidades e organizações que convidaram a senadora. Uma das principais líderes de oposição ao governo do narcotráfico.

É evidente que guerrilha vive um momento difícil. A correlação de forças entre o narcotráfico no poder e a luta popular é grande e a participação dos EUA tem sido fundamental para os golpes assestados por Uribe contra as FARCs.

Isso inclui desde a superioridade militar, ao processo de compra de guerrilheiros de menor posição e vulneráveis ao poder do dinheiro. Há uma série de análises que podem ser feitas sobre esses procedimentos (cooptação), mas neste momento não importa tanto quanto perceber que a guerrilha, que vive também um momento difícil com a morte de seus três mais importantes comandantes, busca reestruturar-se e adequar-se a um contexto que é parte do processo da luta popular e, certamente, desfavorável.

O inimigo é o narcotráfico, tem o governo do país e o apoio ostensivo do governo Bush.

Não há o que discutir sobre a libertação em si de Ingrid e dos companheiros de prisão militar. Nem que a prisão de Ingrid, há seis anos atrás foi conseqüência de um gesto político calculado da ex-senadora de ingressar em território controlado pela guerrilha.

O fato, como aconteceu, está sendo noticiado pela imprensa européia, por meios de comunicação norte-americanos e omitidos no Brasil e nos países latino-americanos, onde a mídia, a chamada grande mídia, é venal, corrupta e braço do governo dos EUA e do narcotráfico colombiano representado pelo presidente Álvaro Uribe.

Em função de interesses políticos e econômicos das grandes empresas, do latifúndio e do sistema financeiro que, por aqui, adotam as mesmas práticas, compram, inclusive generais fardados de um nacionalismo corrupto e entreguista e controlam países como o Brasil (um governo débil e enfraquecido por suas características contraditórias de uma no cravo e outra na ferradura).

O festival de mentiras da GLOBO e das principais redes de tevê, dos grandes jornais, das revistas, supera de longe todo e qualquer resquício de escrúpulo que possa existir nessas empresas, braços dos proprietários do País e agentes do capital internacional (o nacional não existe, é também braço do internacional).

Em toda a transmissão do jogo decisivo da Taça Libertadores da América o locutor que narrava a partida fazia chamadas para “o jornal da noite que vai trazer detalhes da libertação da ex-senadora Ingrid Betancourt, das mãos dos guerrilheiros narcotraficantes ” .

Faz parte do processo de dominação e formação de zumbis em sociedades onde o avanço desses novos senhores, novos donatários de capitanias hereditárias, faz com que elites e mídia se prestem a qualquer papel.

Que bom que a ex-senadora esteja solta. Deve ser candidata a presidente da República e deverá ser a principal adversária do narcotraficante Álvaro Uribe. Se isso não acontecer é porque a extensão do acordo que comprou e cooptou pessoas é maior do que se possa imaginar.

Aí a luta de Ingrid terá terminado e a ex-senadora estará morta a despeito de supostamente livre.

Um detalhe de suma importância. Em janeiro deste ano a mídia noticiou que Ingrid estava à beira da morte. Hoje cedo já se apresentou de público com declarações políticas, sem nenhum sinal de debilidade que não o cansaço natural de seis anos numa prisão.

Existem milhares de colombianos presos por discordarem do governo do narcotráfico.

A luta popular, que inclui a luta das FARCs, não tem como objetivo prender e manter pessoas presas. Esse tipo de fato dentro de uma guerra civil, que acontece na Colômbia, faz parte do processo.

O objetivo é maior. Transformar países como a Colômbia em nações livres, soberanas, capazes de terem seus destinos regidos pela vontade de seus povos e promover a integração de irmãos.

Não há sentido em lutar pelo poder apenas pelo poder.

O que as FARCs como qualquer movimento popular busca é interromper a chamada nova ordem política e econômica que faz ressurgir a IDADE MÉDIA e a escravidão agora em novas formas. Os que detêm o poder da tecnologia são os barões, o resto, a periferia, o Brasil inclusive, vem ao redor e com as migalhas.

Entre nós estamos sendo transformados em país produtor de bens primários, como nos tempos do Brasil colônia e já se fala em armadilha da Comunidade Européia para o etanol brasileiro.

O grande sonho de Lula é um grande fracasso eno futuro o preço a ser pago pelas concessões feitas pelo seu governo, pela inconseqüência por falta de audácia e respeito aos compromissos populares, vai ser maior do que se possa imaginar.

Somos cada vez mais uma ROÇA DE CANA. Estamos sendo destroçados pela praga do capital internacional, do capitalismo em sua versão neoliberal.

Por isso ações como a do Ministério Público do Rio Grande do Sul tentando criminalizar o MST. A violência das elites contra o governo de Evo Morales, na Bolívia. Os temores em relação ao governo de Fernando Lugo no Paraguai, Corrêa no Equador e a ação de Cristina Kirchner que taxou as exportações do trigo para evitar a falta de pão em seu país.

Tudo distorcido pela mídia deliberadamente. Yeda Crusiu, José Serra, Aécio Neves podem roubar a vontade, pois integram o grupo dominante, logo, são “inocentes” .

É uma totalidade, não são ações isoladas. Chávez e a revolução bolivariana é outro alvo do imperialismo terrorista dos norte-americanos e dos controladores do mundo.

Romper essa ordem terrorista e bárbara é o objetivo dos movimentos populares.

Mentir e distorcer é o papel que cabe à mídia nesse conjunto todo que não é nada mais e nada menos que a luta de classes num contexto de tempo e espaço, o nosso.

A grande lição desse fato, a libertação de Ingrid Betancourt é essa. Compreender a realidade, perceber a conjuntura e não permitir que sejamos transformados em subumanos sob a ótica dos “povos superiores”, as grandes potências.

No caso especifico do Brasil são dois os principais agentes estrangeiros no governo Lula. O presidente do Banco Central, Henrique Meireles e o ministro Mangabeira Unger, esse de nacionalidade norte-americana (ter nascido aqui é só um detalhe. Kissinger nasceu na Alemanha e Hitler nasceu na Áustria).

E contam com algo mais além da mídia. A tacanha mentalidade da maioria dos militares brasileiros, uma das forças armadas mais atrasadas do mundo. Que é parte de tudo isso, quando treina tortura e mata nos morros do Rio de Janeiro, ocupa o Haiti e chacina haitianos em nome da suposta democracia que nos abriga.

Na verdade nos obriga ao papel de servos de uma ordem políticas e econômica geradora de toda a injustiça social, de toda a violência, que precisa ser rompida e só será rompida com a luta em todos os sentidos, na forma que for necessária.

É aí que está sempre presente Fernando Pessoa. “navegar é preciso, viver não é preciso”. Pois há certas formas de se manter vivo que são piores que estar morto.



fonte: http://www.abdic.org.br/ingrid_betencourt1.htm


2 de jul de 2008

poema



E ponto

X

Você está aqui!

Mas eu não estou mais aí para dizer aonde você está

Apenas deixo uma armadilha para você ficar

Por algum momento

Dentro do monumento tempo

Sem espaço para agir

Sem possibilidade de fugir

Aqui dentro eu te invento e ponto

de fuga chapado na superfície lisa de um quadro

mesmo sabendo que isso é só um estado

uma marca riscada em volta de sua percepção

Y

Estamos em todos os lugares

E agora é hora de ser o que se é

Concreção encarnada na raiz

Passos no mesmo onde enquanto se diz

Sorria, você não está sendo filmado

Agora é quando sem fim

A partir desse ponto existe um sim

Pronto para ir além

De quem fica, vai e vem

Z

Nômade tua capa esconde

Tua napa, tua cara de mouro

O couro que teu gene indica

Fica aqui mais um pouco

Dança como um louco

Sobre essa fundação

Território transitório

Mas concreção

Daquilo que te escapa

Teu mais verdadeiro chão.

1 de jul de 2008

o q dizem os astros...

Vivificação do humor

Bom humor e boa disposição social tendem a ser a tônica do período que vai dos dias 30/06 (Hoje) e 18/07 para você, Rubens. Marte estará formando um ângulo estimulante e harmonioso à sua Lua de nascimento, e isso costuma dar uma dinamizada à vida emocional do indivíduo. Cores mais leves passam a tonificar o seu emocional, e este não é apenas um momento socialmente interessante como, sobretudo, tende a ser uma fase de reações emocionais positivas.

É curioso observar, Rubens, como muitas vezes passamos dias, às vezes até meses e anos mergulhados numa chateação ou ressentimento. Remoemos aquilo, até que de repente - pop! - a coisa passa. Em geral, são nos ciclos positivos de ...

Leia o trânsito completo em...

notícias

Saindo de uma ressaca braba e me curando da mais violenta gripe que já tive até hoje, volto a escrever no blogue, para falar de Curitiba, onde estive organizando um evento que teve, entre outras cositas, sabotagem do blogue onde eu estava postando as notícias de lá e não faltou quem quisesse me expulsar da cidade dizendo "vaza, carioca".
Em homenagem a esses baixos astrais todos, vai a notícia do dia, que deu no UOL:

01/07/2008 - 09h18

Auxiliar de enfermagem joga filha de 8 meses pela janela em Curitiba

mais em:
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/07/01/ult5772u213.jhtm