17 de fev de 2009

lyrics

Vai que é sua, Rubinho!!!!

Tchan, tchan, tchan
Tchan, tchan, tchan
(entrada com a música do Senna)

Quem nasceu pra ser segundo/ não vai chegar a ser o terceiro
andar pra trás / sempre dá mais desespero... olhai... andar pra trás/
sempre dá mais desespero.

Você pensou que eu afundei muito/ mas ainda não foi tudo
estou atolado até o pescoço
mas posso ir mais fundo... de novo!
estou atolado até o pescoço/ mas posso ir mais fundo.

(Refrão em ritmo de bossa nova)
Você
nunca me viu por aí
nunca me viu por alí
nunca me viu por lá
quando a minha escola perdeu/ você nem ligou
sorriu na platéia/ me vendo chorar

Não vou dar mole pra marmanjo
Nem disfarçar minha dor
Mas aquele polaco na frente
Nunca te deu tanto amor
(Ouço o ronco do motor)
Nunca te deu tanto amor
(um homem com uma dor é muito mais sofrido)
Nunca te deu tanto amor
(pode passar por cima, em clima de festa, carnaval, futebol, praia e ela de sadomasô. Quem serei, quem eu sou? Se não sirvo nem pra filme retrô...)

(Termina com o hino alemão em ritmo de bossa nova)

Nenhum comentário: