20 de out de 2008

paes X gabeira

gabeira ter dito no debate que vai afundar um navio perto das ilhas cagarras para atrair peixinhos e, assim, fomentar o turismo aquático, para que as pessoas levem um dvd gravado com as imagens delas para casa, foi, no mínimo esdrúxulo. A resposta do paes foi certeira, que ficou indignado. E a tre´plica foi pior, a do Gabeira, que disse que aquilo era populismo. Era, é, mas o fato é que o Gabeira não fez nada para desfazer esse mal entendido e não mostrou como é que faria para incluir as pessoas pobres, das comunidades carentes na discussão sobre os destinos da cidade: seja construir escolas, hospitais, seja afundar navio. Ao querer se fazer passar por inteligente com propostas "visionárias", Gabeira tornou-se uma espécie de caricatura pousada como vestal em um pedestal, o que lhe foi fatal.
Creio que seu grande problema foi, ao não ter se ajustado à burocracia petista, caiu muito rapidamente no colo do DEM, achando-se acima dos partidos. Cometeu um erro estratégico que lhe foi faltal nas eleições.

5 comentários:

Muller disse...

Essa proposta é irrelevante. O ponto central é que isso é uma pequena parte de um plano de turismo. Politicos tipo Paes estão ai a muito tempo e não ajudam. O PMDB so atrapalha, Garotinho, Cabral, Picciani.

Gabeira tem otimas ideias, acho que é bobeira focar em detalhes como esse.

Pelo contraditorio ficam aqui meus argumentos pro Gabeira:
Motivos para votar Gabeira

boca quente disse...

Recomendo a leitura de um texto de Joseph Beyus - artista que influenciou a criação do Partido Verde alemão e que, entre outras coisas, criou esculturas sociais convocando pessoas a se abraçarem em torno de uma área que iria ser devastada em Dusseldorf - intitulado "La revoluzione siamo noi", de 1972, publicado no Brasil no livro escritos de artistas anos 60/70. E aproveito para alertar que a visão dos colunistas de OGlobo defendendo Gabeira Prefeito é mais um sintoma de superficialidade cosmética e visão elitista que não irão resolver profundos problemas sociais. Aliás, questão esta nunca problematizada pelo candidato do PV local nem pelos seguidores do partido ambientalista. Na conversa entre Gabeira e Cohn Benedict, no livro cujo título é copiado do filme "nós que amávamos tanto a revolução" (vai vendo a criatividade) fica claro que, para eles, assumir o poder hoje, é quase um débito que a sociedade tem com os estudantes jovens classse média que um dia lutaram pela imaginação no poder. Tanta imaginação que virou fantasias do tipo afundar navio na ilhas cagarras para atrair o turismo. Valha-me!

Muller disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Muller disse...

Você obviamente escreve melhor que eu, mas acho que vc copia o triste discurso da Jandira quando fala em Gabeira como invenção da imprensa: "um sintoma de superficialidade cosmética e visão elitista". Não sou de palavras bonitas então vou de feias mesmo: Garotinho, Picciani, Benedita, Silverinha, Crivella... Independente de Beyus a candidatura do Paes é triste para o Rio. Acho Gabeira muito melhor.

Fico feliz com debate e troca de ideias. Acho que meus argumentos pro Gabeira são bons:
Motivos para votar Gabeira
Com isso nao vejo como votar em Paes

boca quente disse...

um fiasco as candidaturas de esquerda municipais. Uma esquerda dividida com ótimos candidatos - Jandira, Molon e Chico - incapazes de se entenderem em um processo que, cremos, tenham o mesmo objetivo, quais sejam, o da justiça social, mais particularmente, de ideologia socialista. Abriram, com isso, espaço para a direita. Agora são obrigados a apoiar o Paes, por questões pragmáticas. Burrice! E, claro, com a candidatura mais forte entre os três - Jandira - simplesmente ignorada pela imprensa alienante (a palavra é essa, mesmo) que preferem isso que está aí, mesmo. Só não dá para achar que o Gabeira PV/PSDB/DEM é o cara, aí é "me engana que eu gosto".