10 de set de 2008

e-mail da Moana

Na (obs)cena funk do Rio... (Registros em vídeo + Manifesto Esquizotrans)


E eles estão aí, ocupando ruas, guetos e palcos ... cruzando a (obs)cena funk
carioca, liberando suas línguas ferinas, entre arrepios, risos e apalpadelas gerais...!!! Feirantes, casais, crianças, gente "descolada", sem-teto e até a Guarda Municipal estão presentes... não há tanto a transgredir em plena feira domingueira da Glória, mas dá para tirar outras casquinhas também.

No queer funk-core dos "Solange, tô aberta", ou no funk pop lesbian da MC Chuparina, o queer movement, o
pós-feminismo e outras vozes... Eles estão por dentro, mandando suas mensagens trans-psicanalíticas e tirando sarro da monocultura "gostosa" do star-system... divertindo e abduzindo mil outras humanas "máquinas desejantes"...botando a mão, dedos, coxas e bundas na massa!


Vejam os registros em "videoclipe-docs" -
em plano-sequência- de "Solange, tô aberta" ("Fuder Freud") e "MC Chuparina" ("Comi a Britney em Nova Iorque"), na ocupação "Independência Total" do coletivo "La Rica" na feira da Glória (Rio de Janeiro, 7/9/2008). Colaboração minha com os movimentos... registrando o grito de independência ou morte de todos os gêneros!!!!!


Solange, tô aberta :: http://www.youtube.com/watch?v=qcDwdkeFYUM

MC Chuparina :: http://www.youtube.com/watch?v=YpuPiUCz0Qo




Abaixo, manifesto vindo do Zine Esquizotrans, de Fabiane Borges, Hilan Bensusan e Tina Galinda ...

(mais em: http://esquizotrans.wordpress.com/)


Manifesto Esquizotrans


Não acreditamos mais no esgoto a céu aberto que separa a alma da genitália. Nem conseguimos mais nos enganar com a pornografia da carochinha de que não há almas dentro da alma, nem genitálias dentro da alma, nem genitálias dentro das genitálias, nem papai noel sem xoxota. Deixamos essas Padre-Marias e Ave-Nossas para quem se aflige de todo escroto e todo o clitóris de saudade do missionário gostoso que comia as tupinamboas sempre enfiando alguma trosoba desocupada nos buracos permitidos pelos carimbos da Igreja, do Hospital e do Corpo de Bombeiros. Nós queremos ser bonobos de meia-buceta, orangotangos com línguas eretas, e queremos enfiar nossas bucetas pré-fabricadas dentro dos bueiros molhados das favelas de onde um dia sairá a super-traveca, o hermafrodita da racha pintuda e da mão boba – ele vai nos salvar com seu coração feito de granada de ânus, dois olhos verdes apontados para dentro das vaginas em que se disfarçam os pênis, um montinho de vênus que é floresta tropical pubiana onde habitam buracos, protuberâncias, nascentes gosmentas, Monique Wittig e um leopardo. E os dois olhos, um querendo te comer e outro querendo te dar. Crocantes. E intransigentes.

Não aceitamos a tirania da monossexualidade sã e salva; deixem a Electra comendo o Édipo de pauzinho. Chega destas obsessões com porcas e parafusos fixos, nem somos feitas de aço inoxidável e nem de desejos curáveis, eles são obscenos e tem neconas mesmo que sem zarô, cavalas em disparada, necas de pitibiriba. Que tal eu virar Elke Maravilha e depois o Barack Obama e depois a Herculine Barbin e depois Max Ernst com uma bunda de Carla Peres antes de você terminar de gozar? Não aceitamos a tirania das monoidentidades e vamos passar a portar mais de um equipamento sexual, seremos portadores de mais de uma fissura retroativa em mutação, portadores de mais de uma carteira de identidade – uma para cada órgão do corpo que formos inventando. Não me diga que se lembra? Finja que está fingindo, improvise no seu bairro as pernas abertas e passe por baixo delas porque depois do arco-íris há uma língua, um gemido e uma hiena. Que é de lixo que somos feitos; pinto no lixo, reciclado em cotovelo, tornozelo virado da mãe do avesso, toda retráctil.


--
.........................
Moana Mayall

miscelânea: www.flickr.com/photos/kidding_synchro
design: www.moanamayall.com/design
arte: www.moanamayall.com
vídeos: www.youtube.com/user/MoanaMayall
www.youtube.com/user/moanamayallvc

+55 21 8846 4484/ 2539 0360

Nenhum comentário: