9 de jun de 2007






















trabalho de Kristófer Paetau, exposto na bienal de praga (2007):
cãezinhos importados da Bolívia (mas q lá foi proibido de ser apresentado)



Kristófer Paetau, um artista finlandês que esteve aqui no Rio até mês passado, fazendo residência no CAPACETE.
Os sites dele:
http://www.paetau.com/downloads/KiezAvantgarde/ThePunishment.mov
http://www.brodypaetau.com/

quem quiser ir direto, tem esse movie aí "against" Bush:
http://www.paetau.com/downloads/KiezAvantgarde/ThePunishment.mov

esse outro convidando - tentando - convidar Gerard Richter para uma exposição:
http://www.brodypaetau.com/downloads/videos/GerhardRichterTelephone.mov

e esse, artistas neodadaistas de vanguarda lambendo o cu do curador (só cuidem--se com o purismo, ok? leiam a bula, depois):
http://www.brodypaetau.com/downloads/videos/LickingCuratorsAss.mov

o LE DÉJEUNER SUR L'HERBE (2006) à maneira bizarra dos trabalhos de Kristofer.
http://brodypaetau.com/?page_id=9

e praquele que disser que eu tou mentindo eu tiro o meu chapéu:

http://www.paetau.com/downloads/KiezAvantgarde/ThePunishmentReaction.html





(uma contra argumentação, que não deixa de reforçar o argumento...)

9 comentários:

ana disse...

crianças: cuidem-se com o purismo e leiam sempre a bula dos trabalhos.

foi engraçado..

ana disse...

o mais engraçado é que eles lambem o cú do curador e quem escreve a bula do trabalho é um crítico de arte.. 'se quiser saber pq sou neodada envie uma carta ao senhor fulano de tal'. vai ver que td faz parte da grande ironia de trabalho. são mesmo engraçadinhos esses meninos.

só me parece um pouco cansativo lamber o cú de um curador pra mostrar pra outro curador, sujar uma galeria de cocô pra depois mostrar em outra galeria. essa traquinagem toda já perdeu um pouco a graça..

sei que descorda de mim, beibe.
admito que os outros trabalhos são melhores...

a maneira como ele conduz o 'punishment', questionando ética de maneira divertidamente antiética, atraindo as crianças com coca-cola, incitando-as a punir o 'vilão' da história é desconcertante.. achei divertido o tapete de cachorro.

mas essa do CÚrador acho babaca. fica mais legal quando se encara o outro lado da ironia que captura seus autores. colocados quase como marionetes de um fatalismo do mercado. encontram - assumem - seu lugar por exclência. continuo achando patético. o elemento escatológico, o grotesco, por si só não justifica nada.

a respeito disso: andei assistindo uns vídeos do paul mccarthy.. dá uma olhada no google vídeos.

beijo

boca quente disse...

cu não tem acento. só assento.

ana disse...

grande bósta

bisteca disse...

e cocô, tem acento, pai?

boca quente disse...

já cocô tem assento e tem acento. Coco, não, coco não tem nem assento nem acento. incrível, não?

bisteca disse...

pai, fiz cocô. vem limpá..

boca quente disse...

peraí...

Anônimo disse...

aaaaaaaaaahhhhhhhhh pai