17 de out de 2006

vade retro!



Eu escrevi para um grupo na internet do qual eu faço parte, depois q eu soube q as pessoas estão sendo agredidas nas ruas por fazerem campanha do Lula e...

essa eu q escrevi:


só para não perder a chance de pensar na teoria da conspiração. Idéias esparsas:

Recentemente a exposição com trabalhos da artista Márcia X, falecida ano passado, no Centro Cultural Banco do Brasil, provocou uma reação por parte de setores reacionários, que se escandalizaram com os terços em forma de pênis que ela fazia.
Segundo sei, foram membros da Opus Dei que pressionaram o setor de marketing do Banco para retirarem de lá tais objetos, pois "manchava" a reputação da empresa aquele tipo de arte exposta em uma instituição pública.
Bem, todos sabem que o setor de marketing e vendas é dominado por pessoas treinadas para a venda de produtos e não preocupadas com a cultura ou o desenvolvimento da sensibilidade de ninguém. Marketing e propaganda são o sustentáculo do capitalismo.
Todos sabem, também, das ligações do Alkimin com a Opus Dei, eu acho. Aquele papo ... Alguns sabem que o Santander, de um grupo espanhol, comprou o Banespa, que era o Banco do Estado de São Paulo, à época do Alkimin. Mas nem todos sabem que os bancos espanhóis são dominados por pessoas da Opus Dei e... tão entendendo onde quero chegar? O velho compadrio de interesses escusos, dominando o setor nevrálgico da economia, os bancos.
Isso mesmo, a influência da Opus Dei agindo no Banco do Brasil como se esse já tivesse sido privatizado. Ou, como eles pensam q irão comprar o Banco do Brasil, de qualquer jeito, acreditam que podem, inclusive, dizer qual a política que o Centro Cultural Banco do Brasil deve adotar – o q a gente tá careca de saber – então já agem como se fossem os donos do pedaço. E, velho, se isso vier a acontecer de verdade, aí só vai dar exposição de arte sacra – e olhe lá! – no CCBB. Não que isso mude muito do que já é, mas em todo caso, até para tirar um sarro vai ficar ruim.
"E praquele que provar queu tou mentindo, eu tiro o meu chapéu!"


essa a resposta:
Já começou...Aleijadinho e seu tempo: Fé, engenho e Arte no CCBB-RJ até 11 de fevereiro de 2007!

Nenhum comentário: